A fidelidade de Deus

Compartilhe isso com seus amigos

A fidelidade de Deus

A fidelidade de Deus, um dos grandes temas da bíblia, carrega em si a ideia do compromisso inabalável de Deus em manter, na na relação com o seu povo, tudo quanto se encontra escrito em sua palavra.

A fidelidade é uma das gloriosas perfeições do Senhor, uma vestimenta do próprio Deus ( Sl 89.8).
Tudo o que há acerca de Deus é grande, vasto e incomparável, assim é também a sua fidelidade ( Sl 36.5).

A fidelidade é parte inerente do ser Divino e ele tem enorme satisfação em revelar-se ao seu povo como Deus fiel Dt 7.9). O apóstolo Paulo afirma que nem mesmo a infidelidade humana pode alterar a fidelidade Divina ( 2 Tm 2.13).

Ele é Deus desde a antiguidade ( Sl 93.2), o salmista Davi compreende uma revelação da perfeição divina ( Sl 102.26, 27),por meio da qual Deus não está sujeito a qualquer mudança, não somente em seu ser, mais também em suas profecias, propósitos e promessas ( Hb 6.13,14).

A fidelidade de Deus está expressa em sua coerência moral e pessoal no seu relacionamento com as pessoas, por isso, Deus é comparado a uma rocha ( Dt 32.4), ele permanece sempre em sua mesma posição, ele é eternamente o Pai das Luzes, em quem não há mudança e nem sombra de variação ( Tg 1.17).

Deus não envelhece, sua vida não aumenta e nem diminui, ele não ganha novas forças como o ser humano, e nem perde o que possui, não amadurece e nem se desenvolve, ele não se torna mais forte e nem fica mais fraco, nem mais sábio à medida em que o tempo passa, pois já é perfeito e sendo perfeito não pode mudar nem para melhor e nem para pior ( A. W. P).

No curso da vida humana, gostos, perspectivas, tempo, temperamento, entre outros, podem mudar o caráter de uma pessoa, mas nada pode alterar o caráter de Deus, ele nunca se torna menos verdadeiro, misericordioso, justo e fiel ( Ex 34.6). O caráter de Deus é hoje e sempre será, exatamente como era nos tempos bíblicos, conforme a auto-revelação de Deus a Moisés ( Ex 3.14).

Ele tem vida em si mesmo e o que ele é agora será eternamente ( Hb 13.8).
O caráter de Deus é imutável, assim, Tiago, numa passagem que trata da bondade e santidade de Deus, sua generosidade para com os homens e a sua hostilidade para com o pecado, menciona Deus como aquele “em que não pode existir variação ou sombra de mudança” ( Tg 1.17).

Os planos do homem podem mudar por falta de previsão ou ausência de poder, porém, os propósitos de Deus nunca se alteram ( Sl 33. 11), visto que Deus é Onisciente, Onipotente e Onipresente.

O que Deus executa no presente, ele já planejara desde a eternidade ( Ef 3.3-11). Tudo o que se encontra em sua palavra, ele se comprometeu a realizar ( Mc 13.31), O seu propósito abrange grandes reinos ( Dn 4.32), mas também tem planos para com seus servos de forma individual ( At 9.15) e com relação à igreja ( Fp 1.6).

Podemos ter certeza de que o propósito de Deus com respeito à nossa salvação não é uma vaga possibilidade, mas uma convicção inabalável. A volta de Jesus e a consumação da nossa salvação é uma agenda firmada pelo Pai e Ele a levará avante.

Que Deus nos abençoe, fiquem na paz e tenham um ótimo dia.

Confira também

Compartilhe isso com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ou comente com o facebook!